Outubro 19 2008

Longe...

 

Longe dos ultimos quatro anos...

 

Longe das conversas...

 

Longe das cumplicidades...

 

Longe das gargalhadas sem motivo para os outros...

 

Longe do que estava habituado a ter por perto..

 

Longe das pessoas...daquelas pessoas....

 

Longe de ti.. de ti..e de ti também...

 

Longe de saber que estavam por ali quem nos quer bem..

 

Longe de não ter saudades daquilo que era tão meu...

 

Longe de mais..

 

Longe por opção..mas...

 

Longe...


 

 

publicado por enfermeiro_de_serviço às 01:38

Afe tô me apaixonada por suas palavras , na verdade nem sei se vc mesmo escreveu mas se vc escolheu estas está de parabens ....
Muito lindo e verdadeiro , nos dá varias reflexões sobre o que deixamos pra trás ... adorei ... só que da uma tristeza de saber que daqui há tres anos eu estarei lendo isso e chorando pq tbm terminarei minha faculdade.... lindo ... lindo
Beijos , até
caroline moura a 22 de Outubro de 2008 às 17:34

fui sim:)

ainda bem que gostou:)

beijo

Parabéns ... vc escreve muito bem .. se tiver algo bonito como este me manda ..
beijos ... vc é de onde???por curiosidade ....
caroline moura a 23 de Outubro de 2008 às 00:29

Não tenho não:)

so escrevo para aqui mesmo.

tens blog?

Meu Querido, como me satisfaz te reencontrar... Vc já faz parte de meu universo digital, penso (às vezes!) que me completa... engraçado, não? Mas sempre que entro ak, vc está logado, sempre... qdo tenho algum problema... peço ajuda a quem? a vc, claro! pq sei q vai me atender...
Mas vacilei, né?! Estive afastada por uns dias... minha filha teve apendicite... e conhece os procedimentos, não é mesmo? Além do mais... vc quase nos abandonou, qdo postou que nos próximos dias... entendi como uma despedida e tratei de me desvencilhar... não estou menosprezando ninguém (mesmo pq nem conheço o trabalho dos outros) mas já estou tão acostumada com a sua linguagem... Espero que me perdoe.
Então..
Vc falou em distância... aprendi que quando temos do que nos recordarmos não existe solidão, nem ausência. Sentir saudades, natural... mas vilumbre seu futuro, feche esta porta. Este ciclo de vida está encerrado.
Curta o máximo que puder da sua mais nova paixão: seu diploma!
E qdo a saudade bater... vai lá, abra a porta, deixe o vento fresco da brisa entrar e reviva seus mais nobres sentimentos.
Vou continuar minha atualização.
Gde abraço.
teresa castro a 28 de Outubro de 2008 às 15:52

Amigo..não há longe nem distância..
Caminha de mãos dadas com essas saudades que sentes...
Há pessoas e momentos inesquecíveis e, por isso, permanecem dentro de nós...
A força que nos faz caminhar todos os dias, é fruto das experiências que já vivemos e das
expectativas que acalentamos em relação ao futuro...por isso lutamos sempre...
A magia de um sorriso logo pela manhã...o mar tão perto e tão misterioso, senhor de tantos segredos, têm o poder de nos fazer sentir vivos..
A família nosso porto de abrigo...o trabalho faz-nos sentir úteis...
Os amigos que estão sempre "lá"...
A música ....fecha os olhos e ...
Sentindo e vivendo tudo isto meu Amigo, ficam as palavras perdidas em jeito de...eu quero viver, sorrir, partilhar...mas o que tu queres dizer mesmo é; eu quero amar ...e vou continuar
Parabéns André pela pessoa que És :)

PS: Eu não resisti e tenho de perguntar..porque és tão vermelhusco André ? :P
O teu blog está fantástico

Aquele :) e um beijinho especial da...Menazita


Anónimo a 1 de Novembro de 2008 às 23:58

E quantos já passaram por aqui?
Free Counter
Free Counter
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
16
17
18

20
22
23
24
25

26
27
29
30
31


Vida De Enfermeiro

vida_de_enfermeiro
pesquisar
 
Quem nos visitou
blogs SAPO