Novembro 18 2008

 

Contava me há dias uma amiga que tem ou tinha o hábito, infelizmente tão português, de achar que lá fora é que é bom e tudo é bem melhor.

Ela, enfermeira, acabou o curso há três anos e iludida por uma oportunidade que tardava em aparecer por cá, partiu ao desconhecido (demasiado desconhecido) e agarrou-se à ilusão que a sorte tinha chegado.

Chega lá, depara-se com um edifício degradado, com condições demasiado básicas e sendo um pais diferente e apesar de dominar a língua sentiu-se pela primeira vez longe..de tudo o que tinha deixado cá.

As semanas passam e o sonho desvanece e a ilusão da mudança acaba em cada não que ouve…não de “não podemos pagar já”…não de”não sabemos quando podemos pagar”…não de”não vale a pena insistir” demasiados não...

Perdeu a ilusão mas ganhou a experiência, não só a de ter trabalhado “lá fora”, mas a de que mesmo quando não conseguimos ver a saída, nem sempre a primeira parte que se abre é a correcta.

 

Não vale a pena também acreditar que isto só acontece lá fora, porque mesmo aqui em Portugal, nós, recém-licenciados, somos o alvo supostamente fácil  para trabalhar em condições que não correspondem ao mínimo exigído.

Todos nós conhecemos casos destes, amigos, conhecidos ou histórias que ouvimos em estágio...sabemos que é este o mundo que nos espera e temos saber como agir  perante estas situações.

E é isso que quero reforçar neste post…temos que saber não nos deixar levar pela primeira mão que nos é estendida e ter a noção de que apesar de precisarmos de uma oportunidade ela tem que ser justa e correspondente ao esforço que foi dispendido nos anos que passamos a estudar.

 

Àqueles que como eu estão a tentar sair desta encruzilhada de portas que nos insistem em fechar...tenham calma...

 

Quem sabe se a oportunidade certa…a tal…não estará mesmo ali?  

 

publicado por enfermeiro_de_serviço às 04:47

Infelizmente todos sabemos de histórias como a da tua colega e por isso é que nos devemos informar muito bem antes de partimos ao desconhecido. Eu que pensei e tomei a decisão firme de sair do país sem me esforçar muito em inscrever-me em hospitais para além daqueles em que gostava realmente de trabalhar. Há mês e meio ligaram-me do hospital onde fiz o meu projecto de final de curso, quando já tinha perdido a esperança de trabalhar cá em Portugal e ofereceram-me contrato, começo a trabalhar para a semana.. Eu já tinha perdido a esperança, eu que curiosamente fiz uma monografia sobre esperança, e aconteceu! Espero que todos os meus colegas, tu e a tua colega incluidos tenham a mesma sorte que eu, em breve. ;) não desistas =)
Sahaisis a 18 de Novembro de 2008 às 13:58

És um bom exemplo de que, às vezes, a solução está mesmo ali ao lado..;)

Claro que há momentos em que desesperamos e acreditamos que a nossa oportunidade não vai aparecer...

Temos que ter paciência...beijinho..

A realidade crua! O que posso dizer é que não desanimem...há sempre um caminho a percorrer que nos trás algo...FORÇA!!! Infelizmente, a cada ano que que passa se torna mais dificil, usam e abusam dos ENFERMEIROS, e acreditem, que os que já cá andam a alguns anos também sofrem. Somos sem dúvida alguma a peça fundamental para que qualquer instituição de saúde funcione, mas o valor só nós o vemos. Somos licenciados como os outros mas não passamos "daqueles" que estão e são necessários, mas que nem vale a pena agradecer, valorizar e melhorar condições. Mas nunca nos esqueçamos: SOMOS ENFERMEIROS!!!!!
Anónimo a 18 de Novembro de 2008 às 16:17

Não podia concordar mais com o ultimo comentário.

Mas também somos nós que temos que impedir estes abusos.
Só todos juntos podemos mostrar a nossa força!

Ás vezes é preciso ir até" lá fora", ou até mesmo cá dentro, bater com a cabeça muitas vezes, ouvir muitos nãos, até conseguirmos o nosso lugar ao sol! Mas ele há-de chegar!!

Nada que não saibas já, certo?

Um abraço!
Lunática a 18 de Novembro de 2008 às 22:52

Infelizmente sei..eu e todos aqueles que estão ou tiveram nesta situação..:)
Obrigado pela força:)
Beijinho

Saber esperar. Palavras chaves em qualquer situação.
Ao profissional em excelência não há de faltar oportunidade.
Na hora certa tudo se resolverá.

Ah... mas vê se resolve isso logo...
Assim a gente desanima!!!
Gde abraço.
teresa castro a 20 de Novembro de 2008 às 11:06

Eita! o díficil é so saber esperar!!!!
Como diz minha vô , Deus nao permite que caia uma folha de uma árvore , sem a sua permissão.
Dê !!! Shoow ! Demais viu !
Bjinhos
Kellynha a 29 de Novembro de 2008 às 02:26

E quantos já passaram por aqui?
Free Counter
Free Counter
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
19
20
21
22

23
24
26
27
28
29

30


Vida De Enfermeiro

vida_de_enfermeiro
pesquisar
 
Quem nos visitou
blogs SAPO