Abril 15 2008

Ora bem, hoje vou vos falar dos tutores, essas sombras que seguem todos os nossos passos
Tive até hoje cinco tutores que me marcaram por várias razões.

No ensino comunitário (centro de saúde tive como tutora uma enfermeira que me marcou de um modo muito importante. Seria a primeira tutora, ou seja, o primeiro exemplo real daquilo que quero, sempre quis, ser.
Estagiei lá durante 5 meses e posso dizer que guardo boas recordações porque aprendi muito sobre a relação com os doentes, que sendo uma área que valorizo muito, revelou-se fulcral no meu desenvolvimento como futuro enfermeiro.

Os quatro estágios seguintes foram todos em contexto hospital.
No primeiro desses estágio, posso dizer que encontrei o enfermeiro que, de todos os meus tutores, possui mais conhecimentos. Cada conversa com ele equivalia a 3 ou 4 dias de aulas na universidade e posso dizer que além do que aprendi ao nível teórico, conseguiu incutir um espírito de pesquisa que ainda hoje tento manter..( as vezes a preguiça não deixa..hehe).

As duas tutores que me acompanharam nos estágios seguintes são exemplos do que eu quero ser tecnicamente. Com elas tive oportunidade de desenvolver as técnicas que servem de base à pratica da enfermagem. Reconheço que por vezes sentia que era um grau de exigência exagerado, porque lembro me que em todas oportunidades diziam para eu ser eu a fazer. Logicamente agora que olho para trás percebo que essa exigência foi muito útil para me sentir mais à vontade perante essas técnicas.

Por fim, agora no último estágio, a minha tutora é uma enfermeira já com muita experiência "tutorial" e isso notou-se desde o primeiro momento..a integração.

Com pouco mais de um mês de estágio acho que tenho aprendido e optimizado as competências que julgo necessárias para ser um enfermeiro a sério:)

publicado por enfermeiro_de_serviço às 23:25

Olá...
Pois é o estágio, sobretudo o primeiro é sem duvida uma fase que nos marca a todos...
E a um m~es do meu primeiro estágio, não consigo esconder o stress, mas a enfermagem é mesmo o que quero fazer na vida, por isso acho que quando chegar ao contexto o stress embora esteja presente, não passará de um pormenor, pelo menos assim espero..
Tu já passa-te por isso, sabes como é, a primeira higiene, calçar umas luvas esterilizadas e mante-mas assim, enfim um bicho de sete cabeças, mas tou confiante que serei capaz de ultrapassar essas barreiras facilmente...
Boa sorte para ti, nesta fase em que estas quase a entrar realmente neste mundo da enfermegem...
Beijo***
projecto d'enfermeira a 18 de Abril de 2008 às 13:37

E quantos já passaram por aqui?
Free Counter
Free Counter
Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
16
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
30


Vida De Enfermeiro

vida_de_enfermeiro
pesquisar
 
Quem nos visitou
blogs SAPO